• Christiano Malgueiro

Qual é a eficácia da Realidade Virtual?

A realidade virtual é um recurso tecnológico que vem ganhando cada vez mais espaço em vários campos. Por isso, é provável que você já tenha tido algum contato com essa ferramenta, seja por meio de conteúdos on-line, exposições presenciais, filmes/séries e outros meios. Mas você já parou para pensar no quanto ela pode ser eficiente em usos terapêuticos?


A Realidade Virtual é um recurso capaz de criar um ambiente de imersão em 3d gerado por um software e experimentado, na maioria dos casos, através de óculos apropriados. Com essa tecnologia torna-se possível recriar ambientes existentes ou desenvolver cenários completamente novos.




Como a Realidade Virtual pode ser usada em tratamentos terapêuticos?


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é o país com mais pessoas ansiosas no mundo. Além da ansiedade, a depressão tem atingido inúmeras pessoas, muitas vezes, associadas a outros adoecimentos. Diante desta situação, tratamentos inovadores como a Realidade Virtual podem gerar resultados satisfatórios com o acompanhamento profissional ideal.


Sendo assim, a Realidade Virtual é capaz de:

  • Simular cenários para que pacientes com fobia possam se expor aos seus medos de forma controlada e guiada.

  • Ajudar pacientes a aprender e reproduzir exercícios de respiração e relaxamento;

  • Guiar pacientes por meio de meditações com práticas como o Mindfulness;

  • Proporcionar resultados estatísticos e métricas reais para os profissionais envolvidos no tratamento e para o próprio cliente;

  • Adaptar níveis de exercícios a cada paciente.

  • E muito mais.


A Realidade Virtual é eficaz para tratamentos em saúde?


Para se ter uma ideia, Garcia-Palacios[1] conduziu um estudo no qual 80% dos pacientes com ansiedade preferiram realizar o tratamento utilizando a Realidade virtual do que a exposição ao vivo.


Além disso, essa temática tem sido explorada e estudada cada vez mais. Inclusive, em um artigo sobre a revisão de estudos na área, foram identificados várias pesquisas e conteúdos relacionando a saúde a Realidade virtual, tais como:

  • Eficácia da realidade virtual no tratamento de crianças com paralisia cerebral revisão sistemática.

  • Utilização de jogos pela terapia ocupacional: contribuição para a reabilitação cognitiva.

  • Terapia Ocupacional em Ação Interdisciplinar: Jogos Educativo-nutricionais na prevenção da obesidade infantil.

Informações sobre este estudos você pode conferir lendo o artigo que os cita, clicando aqui.


É verdade que ainda há muito o que se explorar no universo da Realidade Virtual. No entanto, desde já podemos aproveitar os benefícios desta ferramenta. Por isso, nós, da VHIAR, desenvolvemos o nosso próprio software, o “VHMind(www.vhiar.com/vhmind), um sistema que simula vários cenários para tratamento de fobias e também possuí recursos para tratamentos de depressão e outros transtornos.



[1] Garcia-Palacios A, Hoffman HG, See SK, Tsai A, Botella C. Redefining therapeutic success with virtual reality exposure therapy. Cyberpsychol Behav. 2001;4:341-8

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo